Quinta-feira, 16 de Agosto de 2007

O Peixe que nos ensinou a nadar

caricatura de Court Jones

  


   Não vou repetir que tinha um virtuoso sentido rítmico, que tinha uma pujança interpretativa e um timbre de voz únicos, que o destacavam dos melhores.
    Não vou falar no «Love me tender», no «It’s now or never», ou no «Kiss me quick».
   Direi apenas que a partir dele tudo passou a ser diferente, pois foi ele que, em certa medida, forçou a juventude a forjar a sua própria identidade, ajudando-a a emancipar-se mais cedo, a fazer detonar o seu lado criativo, a dar livre curso à sua irreverência.
   Foi, no fundo, o peixe que nos ensinou a nadar.
   Teria hoje 72 anos. Morreu há precisamente trinta.
   Viva o rei!

publicado por jdc às 21:32
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Myanmar Livre

. As Palavras Escapam-se-me...

. O Suaíli

. Assim Não Quero Ser!

. A Poesia do Silêncio

. El Tigre

. Kopi Luwak

. Diálogos à solta (4)

. É agora, Zé!

. O Que é o TENORI-ON

.arquivos

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds